quarta-feira, 24 de março de 2010

Primavera Tripartida

A "Primavera Tripartida" é dedicada a Tomie Ohtake. A obra foi inspirada pelo mosaico "As Quatro Estações", criado pela artista para a estação de metrô Consolação, em São Paulo, e que reflete sua experiência como uma artista oriental que se adaptou muito bem à cultura ocidental. Assim, nos três movimentos da obra - Sinfonia, Dança e Oferenda - podem ser detectados elementos derivados dessas duas culturas: um caráter contemplativo tipicamente oriental; uma ampliação da forma haicai, uma vez que cada movimento corresponde a um verso; elementos de cunho expressionista; o batuque que se insinua no segundo movimento. Num contexto mais amplo, a obra pode ser vista como um ritual que pretende celbrar não só a Primavera, mas também o encontro frutífero das culturas oriental e ocidental no mundo das artes: os impressionistas e a gravura ukiyo-ê; Debussy e a música javanesa; o poeta Ishikawa e a poesia revolucionária russa; John Cage e o Zen; Toru Takemitsu e o cinema europeu; Mikhail Baryshnikov e Tamasaburo Bando são alguns dos exemplos representativos das mútuas influências estéticas entre as duas culturas. (Texto extraído do encarte do CD "Premières - Sinfonia Cultura" selo Paulus).
Abaixo, a "Primavera Tripartida" com a Orquestra Sinfonia Cultura sob a regência de Lutero Rodrigues. Apresentação de Yuri Vieira:


Nenhum comentário:

Postar um comentário